Subsidios Retiro 2011

Caros colegas

Estamos a um mês do retiro, dias 23-25 de agosto, em Northboro – MA, na sede da Baptist Convention of New England. Nosso tema é A Igreja que tem Futuro. Teremos 5 palestras por Ed Rene Kivitz abordando o assunto de um modo amplo e 2 painéis onde discutiremos uma estratégia de nossa realidade para ser a igreja que tem futuro.

Como subsidio, veja duas contribuições para você refletir. Se desejar contribuir, escreva também seu comentário abaixo. Mas o mais importante é sua presença no retiro. Não esqueça de pagar a anuidade! Espero vc lá com sua esposa.

Ophir & diretoria

4 comentários sobre “Subsidios Retiro 2011

  1. Prezados colegas e lideres,
    Graça e Paz!

    Por algum tempo me contive em manifestar sobre o penso da nossa OPBBAN e os seus retiros, mas depois de tomar conhecimento da riqueza da mensagem do Pr. Josias Bezerra Da Silva e das informações do Pr. Eliel Pinheiro (ambas abaixo), tomei coragem para fazer as seguintes considerações:

    1. Mesmo passando por esse momento de crise, que é passageiro, considero a OPBBAN uma organização forte, séria e com propósitos bem definidos para o fim a que foi organizada. Sempre fui abençoado nos nossos retiros.

    2. As informações prestadas pelo Pr. Eliel mostram um quadro muito rico, que conta a história pujante das Igrejas Evangélicas aqui nos EUA (“nossas” igrejas batistas estão inseridas nessa história).

    3. A história da Igreja sempre foi marcada por altos e baixos, por conta de perseguições (que não é o nosso caso) e crises, e nem por isso deixou de avançar alcançando, com grande sucesso, os tempos modernos e promovendo o crescimento do Reino de Deus.

    4. Toda crise gera desanimo pelas incertezas que ela (crise) traz no seu bojo, e é natural do ser humano ter medo do desconhecido. Porém nós pastores, vocacionados por Deus, não podemos esquecer das mensagens que temos pregado extraídas de Habacuque 2:4 de que “O JUSTO VIVERÁ POR SUA FÉ”.

    5. A proposta do Eliel para pedirmos ao Senhor, em oração, “um despertamento dentro das igrejas de maneira tal que tenhamos uma grande paixão pelas almas não alcançadas” é desafiadora e deve ser considerada com muito amor e disposição para o seu alcance. Nós, pastores, precisamos orar mais por nós, por nossas famílias, por nossos ministérios e por nossas ovelhas. Tenho certeza de que é o que precisamos em nossos encontros e retiros de pastores. Oração, Oração, Oração.

    6. Soma-se a tudo isso a mensagem do Pr. Josias Bezerra, que eu peço aos prezados colegas ler novamente, especialmente e com mais atenção a partir do terceiro parágrafo, quando assim ele (Pr. Josias) se expressa: “Todavia, estou absolutamente convencido de que a igreja brasileira nos EUA só tem uma chance de sobreviver: Além das questões espirituais óbvias (oração, Bíblia, adoração, etc.), se tiver a coragem e o preparo adequado para abraçar com coragem e criatividade a missão de ser uma ponte de transição geracional”. Continuem lendo a mensagem do Pr. Josias até o fim (4º, 5º e 6º parágrafos).

    Não tenho dúvidas de que são essas as respostas para vencer essa crise que nos assola e renovar o animo dos pastores para exercerem seus ministérios com excelência aqui nos EUA.

    Por isso, queridos colegas, não vejo o menor sentido convidar um pastor do Brasil, por melhor que seja (e não quero citar nomes), para ministrar aos pastores brasileiros que aqui residem e exercem seus ministérios, pela razão de o pastor convidado que mora e exerce seu ministério no Brasil, nunca ter morado nos EUA, não conhecer a realidade das Igrejas Brasileira na America do Norte, muito menos o perfil do brasileiro que traz na sua bagagem problemas de ordem moral, espiritual, profissional, social, familiar, etc. e que vive aqui uma realidade “sui generis” e até mesmo estranha, porque depois de algum tempo morando aqui nos EUA, a maioria desses brasileiros, pela simplicidade de formação educacional, fica confuso quanto a sua própria identidade de brasileiro, por perder certas referências de suas raízes verde-amarela e não assimilar o básico necessário da cultura americana, especialmente na língua e nos costumes.

    Assim, como escrevi acima, os colegas Eliel e Josias, já deram as respostas que precisamos para sair da crise e nos reanimarmos mutuamente.

    O que precisamos, queridos colegas, no próximo retiro dos dias 23-25 de Agosto, em Northboro – MA, é debatermos, com muito interesse, as propostas dos dois colegas citados e assumirmos, com coragem, determinação e confiança nAquele que nos chamou para o exercício do ministério pastoral, o desafio e as tarefas inerentes a esse ministério glorioso, tendo a certeza da vitória. Dentro desse contexto não deve ser descartado a possibilidade de dividimos nosso ministério com outra atividade profissional secular, se necessário para completar nosso sustento familiar – vide Paulo evangelizando em Corinto – Atos 18:3.

    Concluo encorajando-os a tomarem para si as determinações e as promessas que Deus deixou para Josué quando chamado para suceder Moisés – Josué 1:5-9.

    Atualmente estou em SP, mas pretendo estar com vocês no retiro.

    Não peço que concordem comigo, por isso gostaria de receber comentários sobre o que acabo de expor.

    Oro para que meus colegas, suas famílias e seus ministérios sejam ricamente abençoados pelo Pai Celestial.

    Abraço a todos, Pr. Isaías Rufino

  2. Prezado Pastor
    Ophir
    Muita paz e saúde que vem dEle, sobre sua vida!

    Infelizmente nao poderei participar do Retiro de Pastores, pois extamente nesme mesmo fim de semana estare pregando em uma Conferencia Missisonaria na cidade de Niteroi, no Rio de Janeiro.

    Estarei em oraçao por todos voces, pois sei que estamos, como igrejas e pastores, passando por um tempo de transicoes extremamente importantes e cruciais.

    Nestas horas, tudos que os pastores sentem é o desanimo. Mas, muito mais alem do que o sentimento do desanimo, precisaremos de uma fortíssima convicção da MISSÃO e de um MÚTUO-PASTOREIO ou, nao vamos conseguir saber nem nos interpretar como Pastores e Igrejas neste mundo absolutamente RELATIVISADO e, nem mesmo conseguir sobreviver como agência divina de transformaçao.

    Acredito que o espirito daqueles quatro que conduziram o paralítico ate Jesus, devera ser o espirito ( nao o programa ou a “organização”) das igrejas que juntas (emocional ou geograficamente aproximadas) cooperarão na salvaçao de perdidos, transformando-se em ponte e veiculo de levar os mparalizados à presença do Senhor Jesus, uma vez que somente a Igreja sabe onde estao os paralizados e, somente a Igreja sabe onde esta o Senhor Jesus!

    Desejo a todos os que puderem participar, que sejam muito abençado, REANIMADOS e retornem as suas igrejas locais cheios de sonhos, esperanças e um profundo sentimento de companheirismo, enraizado na absoluta convicçao de antes de sermos placas, nomes e interesses pessoais, SOMOS POVO que serve aos interesses soberanos do Senhor Jesus neste planeta!!!

    Deus os abençoe sempre com graça abundante!!!

    Nivaldo S. Nassiff, PhD
    5 Silver Leaf Way # 525
    Peabody, MA – 01960
    USA
    617 908-5966

  3. Caros colegas pastores e líderes

    A igreja evangélica brasileira nos Estados Unidos tem um papel remediativo importante na vida de milhares de famílias e indivíduos que vivem sob a condição de imigrantes, a maioria formada por “indocumentados” e, nos dias de hoje, lutando contra o desemprego ou tentando preservar seu subemprego.

    É justo afirmar que grande parte dos pastores dessas comunidades é composta de homens – e mulheres – que amam a Deus e sua gente. Sem eles, a maior parte que padece as bofetadas do contexto, não teria escuta e acolhimento emocional.

    Todavia, estou absolutamente convencido de que a igreja brasileira nos EUA só tem uma chance de sobreviver: Além das questões espirituais óbvias (oração, Bíblia, adoração, etc.), se tiver a coragem e o preparo adequado para abraçar com coragem e criatividade a missão de ser uma ponte de transição geracional.

    Explico: a primeira geração de imigrantes está passando; a segunda, está se perdendo e, a terceira, já está surgindo no horizonte. Ou nós trabalhamos para formar uma liderança transicionada, capaz de se comunicar com a primeira, segunda e terceira gerações, ou nossas igrejas se transformarão em pequenas tumbas verde-amarelas.

    Por isso, estou muito contente com a iniciativa da ordem dos pastores batistas brasileiros na América do Norte, de realizar o retiro de pastores deste ano, em torno desse tema. Estou seguro de que a reflexão nos tirará da ignorância e nos remeterá a ações efetivas – não só politicamente afetivas – de transição progressiva para um igreja sintonizada com as necessidades da segunda e terceira gerações de brasileiros, sem deixar de continuar servindo à primeira geração que ainda lidera nossas igrejas.

    Por isso, encorajo você a fazer um esforço para participar do encontro deste ano. Tenho certeza que, além da comunhão especial que esses eventos nos oferecem, o conteúdo das palestras, workshops e debates, será de importância fundamental par ao futuro de seu ministério.

    Espero vê-lo por lá.

    Em nome da OPBBAN

    Pr. Josias Bezerra DaSilva

  4. Caro companheiro, Boa tarde! De acordo com o combinado, seguem as informações. Igrejas cadastradas que compraram alguma literatura com o escritório da Vida nos últimos 12 meses. 460Igrejas cadastradas que NÃO compraram nos últimos 12 meses. 190Igrejas que perdemos contato por motivo de mudança – 180Igrejas que são trabalhos independentes e que ainda não tive contato: + ou – 60 Membros por igreja: 30 a 50(média por igreja) Estas informações que estou lhe passando não consta as seguintes comunidades: Portuguesa, Cabo Verdianos e Africanos. Aí vai também o que conseguimos registrar durante nossas ministrações para casais na diversas igrejas: 70% da comuniade não tem documentos.( membros e lideres) A cada 10 pastores 7 estão desanimados ( acabou o dinheiro para os eventos e os crentes vlhos estão se mudando para lugares melhores) 80% das igrejas não tem um projeto definido de evangelização (Missões locais). Neste caso em particular eu e a Elaíse temos levado para as igrejas um projeto: Missões como Estilo de Vida e o Desperta Débora. A comunidade cristã brasileira não chega a 5% Amigo, nós começamos a desenvolver esta pesquisa no ano de 1994. Já são quase 18 anos de trabalho com as diversas denominações presentes aqui nos EUA e Canada. Não tem sido nada fácil trabalhar com a turma principalmente por estarem desanimados. Nossa oração é que o Senhor traga um despertamento dentro das igrejas de maneira tal que tenhamos uma grande paixão pelas almas não alcançadas. Seu súdito e servo de todos, Eliel PinheiroVida Books MinistriesPO Box 801389Acworth, GA 30101-801389Phone:(770) 627-3987 Fax: (770) 627-3916www.vidabooks.com E-mail: eliel@vidabooks.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s